Descubra o que é Spin Off Empresas e porque não é só coisa de Cinema

Spin-off não é só coisa de cinema.
Bcredi

2 de abril de 2018

Atualizado em: 6 de setembro de 2019

Muito conhecido no meio cinematográfico, o termo “spin-off” é utilizado em diversas áreas. Mas, o que é spin-off  no mundo dos negócios? Ele tem um significado especial: produtos que funcionam! Entenda o porquê.

Se você é fã de séries e de cinema, certamente já está familiarizado com o significado de spin-off. O termo se popularizou bastante nos últimos anos, quando séries e filmes passaram a surgir, derivados de outras séries ou filmes já existentes.

Foi assim que o advogado do seriado Breaking Bad ganhou sua própria série, Better Call Saul, que os Minions ganharam seu próprio filme e a Dory, de Procurando Nemo, fez tanto sucesso que também acabou ganhando o seu.

Tudo isso são produtos que dão origem a outros. O que talvez você não saiba é que spin-off não é só “coisa de cinema”. O termo existe há muito tempo no ramo empresarial e, tal como no cinema, também é sinônimo de sucesso. Pois a empresa que já existe põe a sua inteligência e conhecimento que já tem na área para desenvolver um novo plano de negócios.

O que é Spin Off Empresas

Se você é empresário ou empresária, atua na área de negócios ou se interessa pelo tema, também já deve estar familiarizado com ele. No segmento empresarial, spin-off já é um conceito bem conhecido. Refere-se às empresas que nasceram dentro de outras empresas, num processo de derivação.

Dependendo do sucesso de um produto e do seu potencial de crescimento, a empresa pode “spinoffar”, ou seja, criar uma nova empresa ou uma startup a partir deste produto. Com isso, a empresa-mãe não precisa desfocar do seu core business, e dá mais abertura para o crescimento e desenvolvimento do novo negócio.

Quando surge o Spin-Off Empresa

O conceito de spin-off surge em meados da década de 1960, nos centros de pesquisa do Vale do Silício, na Califórnia. A proximidade com o mercado permitiu que os pesquisadores conseguissem resultados significativos ao desenvolverem novos produtos, permitindo que as empresas criassem novos negócios com os resultados das pesquisas.

No decorrer dos anos 80, os processos de spin-off passam a alcançar todos os tipos de empresas e organizações nos Estados Unidos, como meio de criação de novos negócios. A partir de então, o termo se popularizou no meio empresarial, tornando-se cada vez mais interessante tanto para as empresas consolidadas quanto para as novas.

Na prática, o spin-off surge a partir de grupos de pesquisa, que podem ser da própria empresa-mãe, universidade ou centro de pesquisa público ou privado. Hoje, no Brasil, existem ações que incentivam a transferência de tecnologia dos centros de pesquisa para as empresas – destacam-se as incubadoras de empresas instaladas dentro das universidades.

Spin-off e empreendedorismo

“Spinoffar” é um jeito de aproveitar todo o conhecimento e a estrutura que uma empresa tem para agregar tecnologia e inovar, criando um novo negócio, ao invés de mexer no seu negócio principal – ou seja, a receita é ideal para aproveitar o alto potencial de crescimento.

Muitas razões levam uma empresa a fazer um spin-off ao invés de mexer no seu negócio principal. Retenção de talentos, novos planos de negócios, estratégias financeiras, geração de valores e facilidade de inovação. Em uma grande corporação, que já tem um legado consolidado, uma infraestrutura pesada e processos definidos, inovar nem sempre é fácil.

Startups e spin-off

Nos últimos anos, o mundo das startups anda bastante movimentado – afinal, as inovações tecnológicas desenvolvidas recentemente possibilitam que novos produtos e serviços sejam desenvolvidos pelas startups. Além do caráter inovador, elas costumam apresentar um modelo de negócio facilmente replicável e possível de escalar sem aumento proporcional dos custos.

A característica que marca tanto as startups quanto o spin-off é a inovação, por isso, as duas ideias podem ser confundidas. A startup surge a partir de uma ideia nova, e costuma começar do zero em termos de estrutura. Já o spin-off aproveita a expertise e os recursos disponíveis na própria empresa-mãe.

Spin-off não é o mesmo que franquia

Existe uma grande diferença entre spin-off e franquia: a franquia é uma licença para usar certa marca ou tecnologia. No mundo empresarial, precisa-se da permissão da empresa para utilizar a marca, ao abrir o mesmo negócio, só que em ambientes diferentes.

O principal ponto de diferenciação é a inovação: enquanto o spin-off surge como um novo produto, a franquia é uma reprodução do negócio original.

O momento ideal para fazer o spin-off

Quando a empresa-mãe vê a possibilidade de crescimento do novo negócio, é hora de estar atento: pode ser o momento ideal para fazer o spin-off. Além desse potencial de desenvolvimento do produto, existem outros pontos importantes que precisam ser observados pela empresa-mãe antes de decidir da decisão de “spinoffar”.

O novo produto pode ganhar tanto destaque que pode ofuscar os demais itens do portfólio. Essa vinculação também pode “segurar” o crescimento e desenvolvimento do novo negócio. A estrutura da empresa-mãe, que antes foi muito importante para a criação do novo negócio, talvez não consiga acompanhar o crescimento e por isso o spin-off é recomendado para se adequar às suas necessidades.

Vantagens do Spin-Off Empresas

O spin-off traz vantagens para todas as partes envolvidas. A empresa-mãe se mantém focada no seu core business e nos demais produtos, além de ganhar competitividade por explorar novos produtos e tecnologia. Já a empresa que resultou no spin-off traz consigo a experiência e o conhecimento de mercado da empresa-mãe, além de ter acesso aos recursos necessários para dar início ao novo negócio.

O cliente também é beneficiado com essa relação. Já que o produto conquistou o destaque suficiente, o consumidor tem mais segurança ao saber que é um produto buscado e reconhecido no mercado.

Exemplos de Spin-Off Empresas

Existem casos de spin-off que deram tão certo que os consumidores demoram a lembrar da empresa-mãe. Alguns exemplos são o travesseiro viscoelástico que surgiu como produto da NASA, e o clube de benefícios originalmente da Varig/Gol deu origem ao Smiles.

Já ouviu falar que “em time que está ganhando não se mexe”? Então, se o negócio, literalmente, é ousar e inovar, melhor fazer como nós, da Bcredi: spinoffar para descomplicar.

A Bcredi nasceu de um processo de derivação dentro do Conglomerado Financeiro Barigui, que conta com 10 anos de experiência. O grupo aproveitou todo esse conhecimento sobre crédito imobiliário, fruto da experiência de seus profissionais, agregou tecnologia e criou a sua própria startup. A estratégia de oferecer crédito imobiliário em um processo 100% online, usando tecnologia específica para tal serviço, foi um dos principais motivos da Bcredi iniciar o seu processo de spin-off.

Neste vídeo, Maria Teresa Fornea, CEO da Bcredi, fala um pouco mais sobre spin-offs, startups e o nascimento da Bcredi. Dê o play e fique por dentro.

[su_youtube url=”https://www.youtube.com/embed/TS-meIwFGrg”]

Todo esse conhecimento prévio garante mais segurança, inovação e eficiência. Tanto para os investidores quanto para os clientes. Afinal, é muito bom poder contar com um Financiamento Imobiliário ou um Crédito com Garantia de Imóvel em 10 dias, quando nos bancos tradicionais você levaria dois meses. Complicou? Faz como a Bcredi: #DescomplicaAí =)

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *