4 passos para sair das dívidas e começar 2021 com o pé direito

sair das dívidas do cartão de crédito

Se você tem o hábito de fazer compras parceladas no cartão de crédito e ainda financiou outros bens materiais, saiba que você corre o risco de cair na inadimplência se não se programar para pagar tudo nas datas corretas.

Com o fantasma do desemprego sempre rondando nos momentos de crise, isso tem mais chances de se tornar realidade.

No entanto, você pode fugir das dívidas realizando pequenas mudanças na forma como lida com o seu dinheiro, dando início a um planejamento financeiro imediato, já pensando neste ano de 2021.

Equilibrar as contas não é algo de outro mundo que você precisa necessariamente da ajuda de um profissional, apesar dele ser, sim, importante. Basta seguir os quatro passos que listamos abaixo para para voltar ao saldo positivo e poder ter o nome limpo novamente. Continue lendo!

1. Reserve uma quantia mensal para sair das dívidas

Não importa se você já tem contas de água, luz, telefone, internet, faculdade dos filhos, despesas com combustível e alimentação, se quiser realmente deixar as dívidas para trás precisa separar pelo menos 15% do seu salário bruto para quitá-las. É claro que essa porcentagem pode aumentar se a sua situação financeira estiver mais crítica.

Uma forma de começar a economizar é almoçando mais em casa ao invés de sair para comer fora, usar mais o transporte público para gastar menos gasolina e evitar o desgaste das peças do seu automóvel e adiar viagens até que você tenha quitado o seu último débito com a Receita Federal.

2. Tenha um “pé de meia” para emergências

Qual foi a última vez que você guardou dinheiro na sua poupança ou aplicou em um fundo de investimento? Esse hábito, que parece cada vez menos frequente, pode te ajudar a passar por épocas difíceis, como o desemprego, aliado ao acúmulo das contas e a possibilidade de contrair dívidas.

Ter dinheiro guardado vai te garantir mais tranquilidade enquanto você planeja o seu retorno ao mercado de trabalho, sem necessariamente depender de empréstimos e financiamentos que podem piorar a sua situação financeira que já pode estar delicada.

3. Procure fazer renegociações

Quem está com o nome sujo sempre vai querer pagar o que deve, assim como quem é responsável por receber essa quantia que é conhecido como credor. Tendo isso em vista, ambos precisam entrar em acordo sobre a forma como suas dívidas serão pagas.

Neste cenário, negociar cada pendência financeira é a melhor saída. Portanto, prepare uma proposta que seja vantajosa para você e o seu credor e apresente-a à instituição financeira que se mostrou disponível em te ajudar. Isso vai deixar tudo mais claro entre ambas as partes e facilitar a sua saída da inadimplência.

4. Repense as suas finanças para 2021

Apesar de 2020 ter sido um ano difícil em relação à inadimplência, ele pode trazer muitos aprendizados para o próximo, quando você estará melhor preparado (a) para fazer um planejamento financeiro e reequilibrar as contas.

Você pode começar 2021 estudando sobre educação financeira, controlando seus gastos, por meio de aplicativos de controle financeiro que vão ajudá-lo a evitar armadilhas e despesas desnecessárias.

Muitos oferecem um panorama completo sobre o que você gastou dentro de um período para que você possa acompanhar de perto todas as suas despesas.

Agora que você já sabe como criar um plano infalível para sair das dívidas, aproveite para continuar navegando pelo nosso blog para ficar por dentro de todas as novidades.

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Visualizar todas as publicações