Semana começa com vacinação em todo o Brasil e preparação para quarentena em São Paulo

A partir desta segunda-feira, começa a campanha de vacinação em todo o Brasil, antecipada devido ao avanço do Coronavírus no país. Além disso, na terça-feira, comerciantes e empresários de serviços considerados não essenciais, como bares e restaurantes, deverão fechar as portas. 

Nesta semana completa-se um mês desde o surgimento do primeiro caso confirmado de Coronavírus no Brasil. Hoje, o número de doentes confirmados chega a 1.546, contabilizando também 25 mortes. 

Em todo o Brasil, o Ministério da Saúde antecipou a campanha de vacinação da gripe, que não protege contra o COVID-19, mas pode ajudar a identificar, por exclusão, infecções da nova doença, que tem sintomas semelhantes aos da síndrome gripal.

Confira as principais notícias do fim de semana:

📍 BNDES injeta R$55 bilhões para enfrentar emergência do coronavírus

No domingo, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou uma série de medidas que buscam ajudar micro e pequenos empreendedores a superar problemas financeiros. Serão quatro medidas com duração de seis meses, entre elas a transferência de recursos do PIS-PASEP para o FGTS e a liberação de R$ 5 bilhões para a ampliação do crédito para micro, pequenas e médias empresas por meio dos bancos parceiros.

— — — — —

📍 Quarentena em todo o estado de São Paulo

No sábado (21), o governador João Doria determinou quarentena pelo período de 15 dias, a partir da próxima terça-feira (24) até o dia 7 de abril, para os 645 municípios do estado de São Paulo. Todo o comércio deverá ficar de portas fechadas, com exceção de supermercados, padarias, feiras livres, farmácias, postos de gasolina, lojas de conveniência, lanchonetes e lojas de produtos para animais, que podem abrir as portas normalmente.

— — — — —

📍 Caixa irá anunciar redução de juros e postergação no pagamentos de débitos de empresas e prestações imobiliárias

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse neste domingo em uma transmissão ao vivo com outros empresários que a instituição financeira vai baixar juros e adiar pagamentos de parcelas de crédito imobiliário. O executivo não deu muitos detalhes ainda, mas disse que esta semana ainda serão anunciadas as medidas pela Caixa.

— — — — —

Confira as principais notícias desta segunda-feira (23/03):

📍 Presidente anuncia revogação de artigo da medida provisória.

Jair Bolsonaro fez o anúncio pelo Twitter “Determinei a revogação do art.18 da MP 927 que permitia a suspensão do contrato de trabalho por até 4 meses sem salário.” Outros pontos não serão revistos, como a possibilidade do trabalho remoto, das férias coletivas, antecipação de férias e o adiamento do recolhimento do FGTS.

— — — — —

📍 Doria diz que fábricas e construção civil não podem parar.

Em coletiva realizada no início da tarde de hoje (23), o governador de São Paulo, João Doria, reforçou a necessidade de funcionamento das fábricas no estado e do setor de construção civil. “Não podemos ter colapso na produção do país”, disse. “Se as fábricas pararem, teremos colapso no abastecimento, não só de alimentos, como de produtos básicos para a população de São Paulo e do país”, acrescentou.

— — — — —

📍 Banco Central anuncia redução de depósitos compulsórios dos bancos.

Para garantir a circulação de dinheiro neste momento de crise aguda do coronavírus, o Banco Central anunciou a redução de compulsórios, recursos que os bancos são obrigados a deixar depositados no BC, o que pode levar à injeção de até R$ 68 bilhões na economia, a partir do dia 30 deste mês.

— — — — —

📍 Vacinação contra a gripe em São Paulo conta com espaçamentos demarcados nas filas, atendimento ‘drive-thru’ e visitas a idosos acamados.

No primeiro dia de vacinação contra a gripe Influenza e H1N1, a Prefeitura de São Paulo criou um esquema especial para imunizar a população com medidas para evitar a aglomeração de pessoas e impedir a proliferação do coronavírus. A vacinação foi antecipada de 22 de maio para 23 de março devido ao avanço dos casos de coronavírus.

— — — — —

📍 Supremo suspende dívida de São Paulo com União para investir em coronavírus.

O ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou a suspensão por seis meses do pagamento das dívidas do estado de São Paulo com a União. A decisão obriga o governo paulista a aplicar no combate ao coronavírus o dinheiro que deveria ser pago para abater o débito. O estado de São Paulo deve à União um total de R$ 247,2 bilhões, segundo dados do Sistema de Análise da Dívida Pública, do Tesouro Nacional.

— — —

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Visualizar todas as publicações

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *