A redução da taxa SELIC melhora a parcela nos contratos de crédito?

Dicas para economizar e manter as contas em dia
Bcredi

10 de outubro de 2019

Na semana passada, o COPOM (Comitê de Política Monetária) baixou mais uma vez a taxa básica de juros, a SELIC, de 6,0% para 5,5%, algo que era aguardado pelo mercado. Existe ainda a expectativa de fechar o ano com a taxa em 5,0%, sendo que alguns analistas até arriscam 4,5%.

De forma simplificada, isso significa que o custo do dinheiro fica mais barato, permitindo contratos de crédito mais baixo. Em contra partida, quem deseja investir terá retorno menor, pois a SELIC acaba por reger um norte para os dois lados, pra quem toma crédito e para quem investe.

Antes que você me pergunte, SIM, pra quem toma crédito é uma ótima notícia, já os investidores, que recebem seu retorno de juros, têm menos motivos para celebrar.

Então posso ir a mercado exigindo os juros da parcela mais baratos? Calma. A taxa que baixou foi a SELIC, então se você tem algum contrato de juros indexado à SELIC, sim, suas parcelas ficam mais baratas daqui pra frente, você nem precisa exigir nada.

Eu desconheço contratos de crédito (público ou privado) indexados à SELIC, os contratos geralmente estão indexados a índices de inflação como o IPCA, já os contratos de aluguel adotam o IGP-M, mas isso é pauta pra outro artigo.

O que vale para o tomador de crédito é o índice oficial de inflação (IPCA), que atualmente está bem baixo. Se o seu contrato está indexado ao IPCA, pode celebrar: suas parcelas estão mais baratas automaticamente.

Tivemos meses de IPCA negativa e quando isso acontece, você não paga mais nada além da taxa combinada no seu contrato. Saiba que a SELIC baixou justamente porque o IPCA está baixo. Enquanto o IPCA estiver baixo e controlado, mais baixa será a SELIC e vice versa.

O indexador está baixo, isso você já entendeu, mas e a taxa de juros das parcelas, podem reduzir?

Se você já tem um contrato firmado, ainda que o seu credor esteja praticando taxas mais baixas, você não conseguirá mudar. Contratos novos podem ser negociados a taxas mais competitivas. Isso é mais fácil em contratos cuja taxa de juros seja muito alta, como Cartão de Crédito e Empréstimo Pessoal.

Produtos de crédito com taxa muito baixa, como é o caso do financiamento de veículos pelas montadoras, que muitas vezes praticam taxa de 0%, já não tinha o que melhorar. No caso do Crédito com Garantia de Imóvel também não há o que melhorar, pois a característica desse crédito é ter uma taxa muito baixa. Aqui na Bcredi praticamos taxas a partir de 0,99%, uma das taxas mais baixas da modalidade no Brasil, outro motivo para celebrar.

Veja no gráfico abaixo a SELIC comparativa com o IPCA e as taxas da Bcredi, veja que nossas taxas sempre foram muito baixas.

Então o CGI é uma ótima oportunidade de você trocar suas atuais dívidas de juros altos pelo crédito da Bcredi, os melhores juros do mercado para você resolver sua vida financeira ou projetar seus sonhos.

Por Samir Reis, Gerente de Crédito da Bcredi.

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *