Planejamento financeiro familiar: como fazer?

Todo ano que começa traz com ele várias promessas e novos planos, né? Especialmente em 2020, uma das resoluções de ano novo que mais vai aparecer nas listinhas de metas dos brasileiros é o planejamento financeiro familiar. 

Isso mesmo! Organizar as finanças e tirar as contas do vermelho é um sonho presente na vida de mais de 60 milhões de brasileiros que terminaram o ano de 2019 endividados e com o nome sujo. Se você é um desses milhões de brasileiros que precisa urgentemente dar um jeito nas suas finanças pessoais, no planejamento financeiro familiar e orçamento doméstico, esse artigo é pra você. 

Para te ajudar a sair do vermelho, colocar ordem na sua vida financeira e passar por 2020 com as contas no azul, vamos explicar como funciona o programa de planejamento familiar, qual a importância de um bom planejamento financeiro, como planejar melhor sua vida financeira e como usar planilhas de planejamento financeiro familiar para organizar sua economia doméstica e lidar melhor com o seu dinheiro. Confira tudo a seguir.

O que é o planejamento financeiro familiar?

Sempre que a gente sabe o propósito de alguma coisa, fica mais fácil entender a aplicação prática na nossa vida, não é? Então para começar, vamos falar sobre o que é e para que serve um planejamento financeiro. Planejar sua vida financeira e seu orçamento familiar, nada mais é do que ter clareza sobre as suas contas para poder controlá-las. Mas afinal, o que é um orçamento familiar? 

Seu orçamento é composto pelas entradas e saídas de dinheiro. Ele é o resultado entre todos os seus recebidos e o custo de vida total da sua família. Tendo noção do seu orçamento, você pode identificar gastos desnecessários, oportunidades de economia e necessidades de investimento e, assim, fazer o melhor uso possível do seu dinheiro.

Quais são os principais objetivos do planejamento financeiro?

Mas então, quais os objetivos do planejamento familiar? O principal objetivo de fazer um bom planejamento familiar é ter clareza e controle sobre as suas finanças. Saber quanto é a renda mensal da sua família, o valor total de gastos, quais são os custos fixos, quais são os custos variáveis, onde você pode reduzir, no que pode investir, etc. 

Assim você garante que está pagando as contas em dia, não está acumulando dívidas e aproveitando seu dinheiro para realizar grandes sonhos ou investir no futuro da família. É através de um planejamento familiar que você consegue perceber quais custos pode cortar para organizar as finanças, colocar as contas em dia e fazer sobrar dinheiro para investir na compra de um apartamento ou na faculdade dos filhos, por exemplo.

Baixe a sua planilha financeira pessoal

Qual a importância de um bom planejamento financeiro?

O impacto de um planejamento financeiro bem feito na vida de uma família pode variar de acordo com a situação financeira em que ela se encontra. Porém, temos alguns casos comuns de como um bom planejamento financeiro pode ajudar a melhorar sua vida:

Ter controle das sua vida financeira

Uma das principais vantagens de organizar o orçamento familiar, que inclusive influencia nos outros ganhos do planejamento familiar, é ter domínio sobre as suas finanças. Quando você tem consciência de tudo o que acontece com o dinheiro da sua família, você pode decidir seu padrão de vida, se preparar para mudanças como uma oportunidade de emprego em outra cidade ou país ou o aumento da família com a chegada de um filho, por exemplo.

Melhorar a convivência em família

A vida em coletivo não é sempre mil maravilhas não é mesmo? Tomar decisões em conjunto pode ser difícil, porém, se você tem um orçamento familiar organizado e um planejamento que prevê não só o pagamento das contas mensais em dia, mas também tem um norte sobre investimentos em planos futuros, fica mais fácil manter a boa convivência e evitar conflitos relacionados a dinheiro. 

Quitar dívidas

Uma das conquistas mais esperadas pelos brasileiros é dormir com a consciência tranquila e as contas no azul. Para isso, planejar direitinho seu orçamento familiar é fundamental. Ao saber sua renda total e analisar em detalhes os seus gastos, você pode encontrar oportunidades de corte de custos e, consequentemente, economia. Assim você pode se programar para reservar uma quantia mensal para quitar suas dívidas e deixar as contas em dia novamente.

Ter uma reserva de emergência 

Depois de quitar as dívidas, outro ganho importante que um planejamento financeiro bem feito traz é poder criar uma reserva de emergência. Da mesma forma que você pode cortar gastos e juntar uma quantia mensal para sair das dívidas, você pode direcionar uma quantia para a reserva de emergência. 

O ideal é conseguir acumular um valor equivalente aos seus custos para 3 a 6 meses. Assim, se você tiver algum imprevisto, como a saída inesperada de um emprego ou uma despesa extra como um problema no carro ou uma reforma urgente na casa, você conseguirá sair dessa situação sem precisar esquentar a cabeça.

Investir em planos para o futuro

Sem dívidas e com a reserva de emergência em dia, é hora de pensar no futuro. Com um planejamento familiar, você consegue economizar dinheiro para investir no futuro da sua família: abrir uma poupança para a faculdade dos filhos, a compra de um imóvel ou a realização de algum outro sonho antigo.

Como planejar a sua vida financeira?

Ao fazer seu orçamento familiar você vai se deparar com as contas coletivas da vida doméstica. Porém, antes de trazer o passo a passo de como fazer seu planejamento familiar, é importante lembrar também das suas finanças pessoais, afinal, se os seus gastos individuais não estiverem bem controlados, dificilmente você vai conseguir contribuir com a organização das contas da família, não é mesmo? Por isso, temos duas dicas especiais para você olhar com mais carinho para a sua vida financeira:

Aplicativos de organização financeira

Existem alguns apps que você pode baixar e integrar todas as suas contas bancárias. Assim, o aplicativo tem acesso à quanto entra e quanto sai de todas as suas contas e, com isso, pode te dar informações sobre onde você está gastando mais e te ajudar a gerir melhor o seu dinheiro. Entre os aplicativos de organização financeira mais populares estão o GuiaBolso, o Organizze e o Mobills.

Método 50/30/20

Uma metodologia bastante usada para gestão de finanças pessoais é a divisão 50/30/20. A ideia é você usar 50% da sua renda com seus custos essenciais (aí você inclui os custos pessoais e sua parte da contribuição no pagamento das contas da família também), 30% com gastos supérfluos (como uma ida ao cinema, um jantar fora, aquele delivery para salvar a janta de domingo) e, por fim, 20% dos seus ganhos você guarda para reserva de emergência e investimentos em planos futuros.

Baixe o infográfico e veja o passo a passo para contratar o seu empréstimo online

Como planejar a economia doméstica?

Organizar a economia doméstica segue a mesma lógica da organização das finanças pessoais. A principal diferença, que é também o que torna a tarefa um pouco mais complexa, é o fato de termos mais de uma pessoa envolvida. Isso faz com que você precise saber qual é o custo total do orçamento doméstico: contas da casa (aluguel, condomínio, IPTU, água, luz, gás, TV, internet), alimentação, transporte, planos de saúde, escola das crianças, etc e, ter definido qual o valor da colaboração de cada familiar pagante. 

Algumas famílias preferem dividir de maneira proporcional, onde cada um destina, por exemplo, 50% dos seus ganhos para as contas da casa, já outras famílias preferem dividir em valores iguais, onde independente dos ganhos, todos os contribuintes dão exatamente o mesmo valor. Com essas definições, você pode identificar se está faltando ou sobrando dinheiro, fazer uma análise dos seus gastos e descobrir onde você pode fazer cortes para conseguir economizar.

Como fazer o planejamento financeiro familiar?

Depois de entender a lógica do planejamento financeiro e da organização do seu orçamento doméstico é hora de colocar a mão na massa e entender, na prática, como fazer um planejamento mensal. 

1 – Coloque toda a família para trabalhar junto.

É importante ter a colaboração de todos os membros da família. Primeiro porque todos os pagantes precisam ter clareza sobre todos os custos e definir juntos a melhor forma de divisão das despesas. Além disso, se você tiver filhos menores, pode aproveitar para ensinar as crianças desde cedo sobre a importância de se planejar e cuidar das finanças.

2 – Tenha clareza sobre todo o dinheiro que entra e que sai.

Hora de criar a famosa planilha. Anote todas as despesas da casa, como aluguel, condomínio, IPTU, água, luz, gás, telefone, TV, internet, planos de saúde, gastos com transporte, alimentação, roupas, estudo… Tudo mesmo! Sabendo o valor total das contas, vocês podem se organizar para dividir as despesas. 

A divisão combinada pode ser proporcional aos ganhos (todos os contribuintes dedicam 30% da renda para as despesas da casa, por exemplo), ou ter valores mensais definidos ou ainda atribuir despesas específicas para cada um pagar (alguém paga a luz, o gás e a água, outra pessoa paga a TV e a internet e assim por diante). O mais importante é chegar a um consenso, para que as pessoas responsáveis por determinado valor ou pagamento de conta nunca deixem faltar ou fiquem devendo. 

3 – Tenha objetivos claros.

Se você está começando seu planejamento financeiro familiar para sair das dívidas ou para realizar um grande sonho, você precisa ter foco. Saiba exatamente quanto custa a realização desse objetivo (o valor total que você deve, ou o custo daquela viagem, ou do novo apartamento) e se organize para poupar. Além de pagar as contas e cortar gastos, a planilha serve também para você controlar o quanto já poupou e quanto falta para chegar lá.

4 – Tenha uma reserva de emergência.

Além de focar no seu objetivo, você precisa poupar para ter segurança e evitar voltar para o aperto. O ideal é você conseguir juntar entre 3 e 6 vezes os seus gastos mensais, para conseguirem pagar as contas por esse período caso alguma coisa aconteça. 

5 – Invista seu dinheiro.

Nada melhor do que ver o dinheiro que você está poupando crescer. Por isso, encontrar a solução de investimento que mais combina com os seus objetivos é fundamental para conseguir fazer seu dinheiro render e ver resultados melhores e mais rápidos.

aqui as parcelas não pesam no bolso

Como elaborar um plano de investimento?

Falamos bastante sobre usar o planejamento financeiro para encontrar formas de economizar e aproveitar para guardar dinheiro para investir. E para conseguir investir, tem algumas coisas que você precisa fazer:

Tenha objetivos

Como já falamos antes, definir um objetivo é um passo fundamental para conseguir economizar. Entre as metas mais comuns estão a reserva de emergência (que deve ser sua prioridade), investimentos de curto prazo como fazer uma viagem ou comprar um carro e investimentos de longo prazo, como realizar o sonho da casa própria ou poupar para a aposentadoria.

Defina um valor mensal

Depois de escolher o que você vai realizar com o dinheiro que está guardando, você precisa estipular uma quantidade mensal para investir. Assim, você vai conseguir prever em quanto tempo vai conseguir o valor total.

Escolha onde vai investir

Existem diversas modalidades de investimentos de alto ou baixo risco, com rendimentos maiores ou menores, entre elas estão tesouro direto, ações, contas de rendimento (como a poupança)… Mas calma! Se você não conhece muito sobre investimento, comece pesquisando e procurando entender como funciona cada tipo de investimento. 

Hoje em dia existem muitos canais de confiança no youtube que falam sobre isso. Outra opção é você procurar corretoras de investimento online como o Warren ou o Rico, onde você define suas metas, o valor total que você quer poupar e a quantidade mensal que você vai investir e a corretora te sugere o melhor modelo de investimento para alcançar cada uma das suas metas.

Planilha de planejamento financeiro familiar no excel

Melhor do que essas dicas, só se a gente criasse a planilha de planejamento financeiro familiar para você né? E é isso mesmo que a gente fez. Fazendo o download da nossa planilha de finanças pessoais grátis, você consegue categorizar suas despesas e visualizar todos os seus gastos com facilidade para não esquecer de nada! Assim você organiza de maneira prática tudo o que precisa pagar por mês e consegue separar o valor certo para seus investimentos. Assim não sobram mais desculpas!

Conclusão

Com essas dicas de organização financeira e investimentos, não tem mais motivo para continuar com as contas no vermelho, não é mesmo? Então aproveite o clima de renovação do início do ano e use nossas dicas para colocar as finanças da família em ordem e começar a nova década com as finanças saudáveis.

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Visualizar todas as publicações

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *