Saiba tudo sobre refinanciamento de imóvel

casinha de madeira
Caique Cabral

17 de julho de 2019

Atualizado em: 18 de outubro de 2019

Nesse post, explicamos todos os detalhes do que é, como funciona e também tiramos muitas outras dúvidas!

Você já ouviu falar sobre refinanciamento de imóvel, também conhecido como crédito com garantia de imóvel? Essa é uma modalidade de empréstimo relativamente nova no país e ainda pouco difundida pelas instituições financeiras, mas cheia de vantagens para quem o solicita.

Uma pessoa que tenha um imóvel próprio, mas esteja atolada em dívidas pode recorrer a esse tipo de empréstimo, pagando juros mais baixos para substituir dívidas altas com cartões de crédito, cheque especial, empréstimos pessoais ou simplesmente precisa levantar uma graninha para reformar a casa, investir na empresa e até mesmo fazer um curso.

O que é refinanciamento de imóvel?

O refinanciamento de imóvel é um tipo de crédito no qual um proprietário de um imóvel faz um empréstimo deixando casa, apartamento ou terreno como garantia.

As instituições financeiras, sabendo que ninguém quer perder um imóvel “à toa”, conseguem ter certeza de que esse tipo de dívida será paga corretamente. Sem oferecer risco alto para quem empresta o dinheiro, é aí que aparece o grande trunfo do refinanciamento de imóvel: a taxa de juros reduzida.

A partir do momento em que você solicita esse tipo de empréstimo, deixando a sua casa, seu apartamento ou seu terreno como garantia, a grana levantada pode ser usada para quitar outras dívidas com juros mais altos. Essa é uma prática muito comum entre as pessoas que desejam pagar suas contas com menos juros e com um valor que cabe dentro do orçamento familiar.

Esta modalidade de empréstimo pode ser uma salvação para quem está endividado com cheque especial (um tipo de dívida que vira uma bola de neve), fez um empréstimo e não está dando conta de pagar as parcelas por conta da taxa de juros ou até mesmo para quem está precisando de dinheiro para reformar a casa. 

Imagine o caso onde uma pessoa tenha uma dívida de R$ 50 mil no cartão de crédito. Caso essa pessoa tenha um imóvel próprio, poderá solicitar um empréstimo com garantia de imóvel de R$ 100 mil, por exemplo. Ela vai usar esse dinheiro para saldar a dívida do cartão de crédito e ainda vai sobrar uma graninha na conta bancária.

Mesmo trocando uma dívida de R$ 50 mil por outra que custa o dobro, R$ 100 mil, ela vai pagar juros muito mais baixos e não cairá no efeito bola de neve que os juros totais do cartão de crédito cobram. Além de poder usar o restante do dinheiro para realizar sonhos, fazer aquela reforma em casa ou investir no seu negócio, por exemplo.

Como fazer um refinanciamento de imóvel?

Se você pensa em fazer um refinanciamento, o passo a passo funciona dessa forma:

  • Certifique-se que você tem um imóvel quitado em seu nome;
  • Faça aqui uma simulação de refinanciamento de imóvel preenchendo suas informações;
  • Sua solicitação entrará em análise com a instituição de crédito;
  • Após a análise, você terá que enviar a documentação necessária para a comprovação financeira;
  • A análise jurídica e do imóvel são realizadas;
  • Então, é feita a emissão e assinatura de um contrato;
  • Depois destas fases, o registro de alienação em cartório é feito;
  • Com tudo certinho, seu crédito é liberado!

Se você já tem um imóvel quitado no seu nome, o primeiro passo é fazer aqui uma simulação de refinanciamento de imóvel, preenchendo todas as informações solicitadas. A análise da proposta é feita e o solicitante vai enviar a documentação necessária para comprovação da situação financeira. A análise jurídica e do imóvel são feitas antes da emissão e assinatura de um contrato. Após todas essas fases, o registro de alienação em cartório é feito e a liberação do crédito acontece.

Parece um processo burocrático e demorado, não acha? Mas, na Bcredi, os empréstimos com garantia de imóvel são liberados em até 10 dias. É rapidinho para a graninha entrar no seu bolso e você resolver as pendências financeiras.

Os bancos e fintech costumam liberar até 50% do valor do imóvel. Ou seja, caso seu apartamento seja avaliado em R$ 500 mil, conseguirá a liberação de até R$ 250 mil de empréstimo, dando seu imóvel como garantia.

Fazer refinanciamento com banco ou fintech?

Quando chega o momento de recorrer a um empréstimo, a maioria das pessoas pensa em ir a um banco tradicional para solicitar dinheiro extra. Afinal de contas, você é correntista há tanto tempo naquela instituição, então eles podem oferecer uma condição especial para te ajudar. Mas, na maioria das vezes isso não acontece e a cobrança de juros continua alta, deixando você ainda mais atolado em dívidas.

Isso porque, para os bancos, o refinanciamento não é uma modalidade rentável. No melhor cenário, caso o banco seja camarada com juros baixos, o cliente corre o risco de ter que contratar seguros extras, como de danos físicos ao imóvel e outro para morte ou invalidez permanente do tomador, além de pagar pela análise de crédito, taxa de avaliação do imóvel e custos de cartório. 

Preste atenção no custo efetivo total (CET) de um empréstimo bancário para você ver que não são apenas juros cobrados, mas sim todo um custo de operação.

Parece uma situação sem solução, não é mesmo? É nesse momento que surge a fintech para ajudar. As fintech, empresas que trabalham para inovar e otimizar serviços do sistema financeiro, possuem custos operacionais menores se comparados às instituições tradicionais do setor, porque atuam em meios digitais e não possuem agências físicas, por exemplo.

Com isso, as chances de uma fintech oferecer juros e custos de operação bem menores durante um refinanciamento de imóvel são maiores. Esse é o caso da Bcredi, que hoje se mostra como a melhor opção para quem precisa refinanciar um imóvel ou necessita de crédito com garantia de imóvel, já que a diferença na taxa de juros se comparada a um banco tradicional é sentida diretamente no seu bolso.

O EGI anual médio da Bcredi é de 14,71%, enquanto de bancos tradicionais oscilam de 41,70% a 587,65%. Fizemos um infográfico sobre como funciona o empréstimo tradicional versus o online, que deixa mais claro toda essa diferença.

Faça uma simulação aqui e confira como a Bcredi pode te ajudar. Os empréstimos com garantia de imóvel partem de R$ 30 mil podendo chegar até R$ 2 milhões, liberados em até 10 dias e pagos em parcelas suaves sem que você se aperte no final do mês.

Quem está endividado deve priorizar a quitação de dívidas antigas e, um refinanciamento de imóvel possibilita levantar capital de um jeito mais rápido e vantajoso para pagar as contas e limpar o nome na praça.

Descomplique a sua situação financeira. Se você possui um imóvel e ainda paga juros altos com pendências de cartão de crédito e cheque especial, saiba que é possível trocar essa dívida pesada por uma mais barata, fazendo um empréstimo com garantia de imóvel.

Caique Cabral

Formado em marketing e amante das letras, vejo o conteúdo como uma fonte de informação que nunca seca. Escrevo sobre finanças para além de números, sempre em busca das melhores soluções para a vida financeira das pessoas.

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *