IPCA: o que é e como é calculado esse índice de inflação

IPCA-entenda-como-o-índice-é-calculado

A sigla é comum no meio financeiro e geralmente a ouvimos ao falar de empréstimo. Mas, você sabe o que é o IPCA? Descubra mais detalhes sobre o termômetro oficial de inflação no país, medido pelo IBGE e usado pelo Banco Central do Brasil.

O que é índice de inflação IPCA?

O IPCA, sigla para Índice de Preços ao Consumidor Amplo, é um índice de inflação aferido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ele indica a variação de preços no comércio para o consumidor final e é usado como referência para reajustes (atualização de preços) de contratos e investimentos, entre outros, além de ser o índice oficial de inflação ou deflação.

Na Bcredi, por exemplo, o IPCA é o índice utilizado para a correção das parcelas de quem contrata o Crédito com Garantia de Imóvel, uma vez que é mais baixo que o IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado), anteriormente utilizado. Para você ter uma ideia, em 2018, o IGP-M teve um acumulado de 7,55%, já o IPCA fechou o mesmo ano em 3,75%. Agora, o índice continua em queda, com acumulado de 2,89% nos últimos 12 meses, até setembro, segundo dados do Banco Central. 

Como o índice de inflação IPCA é calculado?

O IPCA é calculado nas regiões metropolitanas de Curitiba, Belém, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, São Paulo e Rio de Janeiro, além da cidade de Goiânia e do Distrito Federal. Depois que o cálculo de cada região é feito, os índices regionais são agregados para compor o índice nacional. Cada região possui uma participação diferente no cálculo do índice:

Cidade:Peso:
São Paulo30,67%
Rio de Janeiro12,06%
Belo Horizonte10,86%
Porto Alegre 8,40%
Curitiba 7,79%
Salvador7,35%
Recife 5,05%
Belém4,65%
Goiânia3,59%
Fortaleza3,49%
Brasília2,80%
Vitória1,78%
Campo Grande1,51%

Essa aferição é feita todos os meses pela equipe de pesquisadores do IBGE, diretamente nos estabelecimentos comerciais e de prestadores de serviços, nas concessionárias de serviços públicos (como fornecimento de água e luz, entre outros) e também nos domicílios. A pesquisa é dividida em categorias de consumo, sendo que cada uma possui um peso próprio a contribuir no indicador:

Tipo de Gasto:Peso:
Alimentação25,21%
Transportes e Comunicação18,77%
Despesas Pessoais15,68%
Vestuário12,49%
Habitação10,91%
Saúde e Cuidados Pessoais8,85%
Artigos de Residência8,09%

Mas afinal: o que faz o IPCA subir ou descer?

O índice varia mensalmente e, com base nele, o valor de produtos e serviços de consumo diário pode ser reajustado “sem aviso prévio”, gerando um ciclo vicioso.

Para entender esse ciclo, precisamos compreender uma lei muito utilizada para definir o mercado: a lei da oferta e demanda. Basicamente, essa lei explica a precificação do mercado de acordo com a procura e a disponibilidade. Um produto com muita procura, mas pouca disponibilidade, tende a ser mais caro, e o contrário ocorre caso exista um produto com pouca procura e muita disponibilidade. Há ainda casos especiais, como produtos de alto nível de procura e disponibilidade imediata, como itens da cesta básica.

Dessa forma, o IPCA é calculado com base em uma lista de itens pré-determinados, cuja variação de valores é resultado de fatores externos, como a cotação do dólar, custo da mão de obra, custo de produção, clima, transporte entre outros.

Um outro fator que também influencia diretamente à inflação indicada pelo IPCA, é a moeda em circulação. Ter muito dinheiro nas mãos dos brasileiros não significa necessariamente que todos estão bem,economicamente falando. É necessário haver um equilíbrio entre a quantidade de moeda em circulação e a oferta e demanda, a fim de evitar a desvalorização da moeda. 

Nesse cálculo, não podemos deixar de lado um dos fatores que mais influenciam as variações da inflação: o governo. Algumas ações que interferem diretamente na economia, como a reforma da previdência ou o contingenciamento das verbas da educação são fatores que podem agredir fortemente a inflação, fazendo com que ela se eleve e nosso dinheiro se desvalorize. Isso se deve, em grande parte à corrupção, que desvia a verba que deveria ir para necessidades e urgências para projetos de campanha, compra de votos e até despesas pessoais dos representantes políticos.

A solução para isso se encontra em uma política econômica sólida, e que tenha como grande objetivo garantir o bem-estar e equilíbrio de todos, e que não aumente os impostos ao primeiro sinal de déficit na economia. Aumentar um tributo significa que os custos de produção de produtos e execução de serviços se tornarão mais caros, fazendo com que a economia toda entre em retrocesso para que o governo consiga se recuperar.

No fim, cortes no quadro de funcionários e até mesmo na linha de produtos se tornam obrigatórios para a sobrevivência da empresa, fazendo com que ninguém além dos grandes empresários e o governo saiam ganhando. 

A relação entre outros índices e o IPCA

O IPCA não atua sozinho. Para que sua mensuração seja mais precisa, há alguns outros indicadores que servem como base em determinados setores, já que ele atuará diretamente em diversas áreas da economia do país.

É fundamental ter conhecimento desses indicadores caso você queira investir ou concretizar seus objetivos a longo prazo com mais tranquilidade e segurança.

IPCA x INPC

Como falamos, o IPCA age diretamente em diversos indicadores da economia brasileira, e um deles, é o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Esse indicador é calculado com base nos preços do mercado varejista, com o objetivo de medir a variação dos preços e determinar o custo de vida no país. O índice é calculado pelo IBGE mensalmente.

Uma das principais diferenças entre o INPC e o IPCA é que para o cálculo do INPC são consideradas somente as famílias que possuem renda máxima de até 5 salários mínimos mensais, visando simular uma realidade da maioria da população de classe baixa-média. Além disso, o índice também é utilizado para determinar reajustes salariais da classe trabalhadora.

A influência do IGP-M no IPCA

O IGP-M (Índice Geral de Preços do Mercado) é outro indicador que age diretamente no IPCA e também possui um objetivo muito semelhante: mensurar a variação de preços ao consumidor final. Aqui, a influência do IGP-M no IPCA é sobre o reajuste de precificação de aluguéis. É este índice quem controla a régua, e se ele sobe, por padrão, os aluguéis do país todo sobem.

O IPCA também é influenciado pela taxa SELIC

Assim como decisões e escândalos do governo, o IPCA também é diretamente influenciado pela taxa SELIC, que é a taxa básica de juros da economia no Brasil. Essa taxa é utilizada no mercado interbancário para financiamento de operações com duração diária, lastreadas em títulos públicos federais. A sigla SELIC é a abreviação para Sistema Especial de Liquidação e Custódia.

Com isso, se as metas de inflação estabelecidas pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) forem ou não atingidas, o COPOM (Comitê de Política Monetária do Banco Central) pode elevar a SELIC, determinando quanto o governo deverá pagar de juros pelo dinheiro emprestado do mercado.

Ela também atua diretamente em caso de excesso de dinheiro em circulação, visando frear a inflação certa. Por padrão, uma taxa SELIC baixa é sinônimo de um cenário econômico favorável ao crescimento, e não necessariamente que é um bom cenário.

Com a taxa SELIC reduzida, as linhas de crédito se tornam mais baratas para todo mundo, fazendo com que o poder de aquisição aumente, dando oportunidade para que mais pessoas tenham acesso a crédito.

Qual a diferença entre IPCA e IPCA-E?

Apesar de o IPCA se o indicador da variação dos preços mais usado no Brasil, existem outros indicadores que também têm esse objetivo, mas utilizam metodologias de cálculo diferentes, como é o caso do IPCA-E (Índice de Preços ao Consumidor Amplo-Especial).

Esse indicador é divulgado a cada 3 meses e a principal diferença entre eles é que o IPCA-E é utilizado como indicador trimestral da inflação e é calculado tendo como referência o IPCA-15, do qual já falaremos adiante. 

O que é IPCA-15?

O IPCA-15 atua como uma prévia do IPCA e age no reajuste do IPTU. Ao contrário do IPCA, que é medido mensalmente, considerando meses cheios, esse outro índice considera o cálculo dos preços ao consumidor a partir do dia 16 até o dia 15 do mês seguinte, dessa forma ele oferece uma projeção do que será o IPCA do fim do mês.

Investimentos afetados pelo IPCA

Por padrão, todos os investimentos serão afetados pelo IPCA. Como balizador da inflação, todo o mercado se torna dependente deste indicador. Ele ajuda a determinar qual o ganho real de uma aplicação ou prevê um cenário mais propício para investir em um futuro próximo.

Como citado, a SELIC é diretamente afetada e, por consequência, o modelo de investimento mais conhecido pelos brasileiros também é impactado; a poupança. Graças ao acesso à informação, hoje é possível encontrar uma alternativa mais rentável e tão segura quanto ela para aplicar seu dinheiro. Entender o IPCA pode te ajudar a encontrar essa alternativa mais facilmente.

Alguns outros investimentos, como o Tesouro Direto e LCI são afetados pelo IPCA. Portanto, é importante sempre se manter atualizado nos valores dos indicadores para saber se é a hora mais propícia para investir.

Em resumo: o IPCA é o indicador da inflação (ou deflação do país). Domine esse conhecimento e com certeza você poderá realizar investimentos de longo prazo (até mesmo de aquisição da casa própria) com maior segurança, sabendo o momento certo para isso.

Agora que você já sabe  mais sobre o IPCA, aproveite para conhecer melhor o produto de crédito imobiliário da Bcredi, que é corrigido por esse índice. Neste infográfico, você confere um passo a passo para contratar o Crédito com Garantia de Imóvel pela internet.

Até a próxima!

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Visualizar todas as publicações

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Os comentários estão desativados.