Tudo o que você precisa saber sobre a Hipoteca Reversa no Brasil

foto idosa na janela
Julia Broens

12 de junho de 2019

Em torno às discussões sobre a reforma da previdência, a hipoteca reversa ganhou espaço como uma opção para renda na terceira idade. Entenda tudo sobre essa modalidade de crédito com a gente.

Uma das principais agendas do governo de Bolsonaro, a reforma da previdência, gera polêmica. Ao mesmo tempo em que a pauta é discutida e articulada politicamente, outras alternativas estão sendo estudadas, como a hipoteca reversa, que pode sanar a necessidade de renda na terceira idade de uma parte da população que possui imóveis.  

A hipoteca reversa é uma prática comum e muito forte em países desenvolvidos como Estados Unidos, Canadá, Austrália e Espanha. Por meio dela, o idoso que possui um imóvel quitado pode obter renda (ou complementá-la) sem depender de subsídios do Governo, no caso do Brasil, sem a aposentadoria pelo INSS.

Nos EUA, ela é permitida a proprietários com 62 anos ou mais e ela representa um mercado de US$ 55,1 bilhões. No Brasil, as possíveis regras  ainda não foram definidas, mas não devem se diferenciar tanto das políticas de outros países.

De acordo com o InfoMoney, hoje no Brasil há 5,7 milhões de imóveis cujos donos são idosos. Ao somar o valor dessas residências juntas, chegamos a quase R$ 800 bilhões. Além de movimentar a economia, caso se torne uma prática no Brasil, a medida também permitirá que as pessoas usufruam da herança ainda em vida.

Entender sobre essa modalidade é importante, já que a aposentadoria pelo INSS como conhecemos hoje pode deixar de existir e apenas 58% dos brasileiros adultos têm um nível considerado bom de planejamento financeiro, dados que preocupam e que foram estudados pela Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Fizemos um checklist de boas práticas de educação financeira para quem deseja uma relação mais saudável com o dinheiro e começar a entender melhor as opções de crédito oferecidas atualmente.

De forma resumida, a hipoteca reversa é uma opção de crédito que poderá ser ofertada por instituições financeiras. Mesmo ainda em fase de estudo, levantamos as tendências de funcionamento dessa modalidade no Brasil.

Como funciona Hipoteca Reversa?

A hipoteca reversa funciona como um empréstimo no qual o imóvel é concedido à uma instituição financeira. Essa instituição faz o pagamento ao idoso que pode escolher duas formas de receber:

Renda vitalícia: o idoso receberá uma renda mensal vitalícia em troca da sua residência como garantia ao banco.

Pagamento único: o idoso receberá a quantia referente ao valor do imóvel de uma única vez.

Após esse pagamento, o dono do imóvel continua morando no local. Porém, o credor passa a ter direito sobre o imóvel, caso o dono venha a óbito.

Desde que pague sua dívida com a instituição, há a possibilidade do dono do imóvel, a qualquer momento, encerrar o contrato do empréstimo.

No Brasil, acredita-se que esse produto irá atrair a classe média, já que as pessoas de baixa renda não possuem casa própria, e pessoas de alta renda geralmente não precisam desse dinheiro.

Crédito com Garantia de Imóvel vs Hipoteca Reversa

mulher idosa na varandaEla é diferente do Crédito de Garantia de Imóvel, também chamado de refinanciamento e oferecido pela Bcredi. Eles se parecem muito, mas existe uma diferença que é primordial na hora de compará-los.

A incompatibilidade principal entre as duas modalidades é que o Crédito de Garantia de Imóvel pode ser feito em qualquer momento da vida, oferecendo o valor total do crédito. Já a hipoteca reversa é uma opção apenas para aqueles que já chegaram na terceira idade, possibilitando o crédito parcelado por um período pré-estabelecido em contrato ou em um único montante.

Por definição, o crédito com garantia de imóvel (CGI) tem juros menores que os oferecidos por outras modalidades de crédito, maior prazo de pagamento – até 180 meses – e aprovação rápida, já que o serviço pode ser contratado online e o dinheiro chegar na sua conta em até 10 dias.

>> Simule as parcelas do empréstimo com garantia de imóvel da Bcredi. As menores taxas do mercado e o maior período de pagamento.

Ele é ideal para profissionais liberais, pequenos empreendedores, investidores, pessoas que desejam reformar/construir ou proprietários de imóveis no geral.

Fizemos um e-book para você entender tudo sobre o CGI. Caso tenha interesse e curiosidade para saber mais, basta clicar aqui para baixar.

Embora o CGI possa ser confundido com a hipoteca clássica, são modalidades diferentes de crédito. Confira as diferenças nesse post.

Julia Broens

Seguidora fiel do mundo financeiro, de inovação e tecnologia, escrever sempre foi uma das minhas grandes paixões. Sou formada em Comunicação Organizacional e acredito que a boa comunicação é fundamental para descomplicarmos o universo financeiro

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *