Como criar um projeto social

projeto social

Você provavelmente já ouvir falar na importância de se ter um propósito, um assunto bastante falado atualmente. Essa necessidade de deixar um legado para o mundo, fazer bem para as pessoas, a sociedade e o ambiente onde vivemos, tem feito muita gente se questionar sobre sua postura e atuação no dia a dia. Nesse sentido, crescem as buscas por opções para colaborar, como criar um projeto social, por exemplo.

Se você faz parte do grupo de pessoas que começou 2020 querendo fazer mais pela humanidade, esse artigo pode te ajudar! Vamos falar sobre como criar um projeto social passo a passo, desde a escolha da área de atuação, passando por como legalizar um projeto social, e como arrecadar fundos para fazer esse sonho acontecer. Confira todos os detalhes a seguir.

O que é um projeto social e qual é seu objetivo?

Projetos sociais são iniciativas criadas para apoiar uma causa que influencie na vida em sociedade. Podem ser ações pontuais ou de fato instituições, como ONGS, por exemplo. Entre algumas das frentes de atuação mais comuns estão projetos sociais para jovens, idosos, comunidades carentes e periféricas, além de ações ambientais e de proteção à vida animal e iniciativas sobre diversidade, como apoio a mulheres em situação de vulnerabilidade, projetos de visibilidade LGBTQI+, inclusão de pessoas com deficiência e também projetos que lutam contra o racismo e apoiam a inclusão da população negra no mercado de trabalho. 

Dependendo da causa escolhida, é possível trabalhar com projetos culturais e de educação, projetos voltados para questões de saúde física e mental, ações esportivas e de entretenimento. As possibilidades são bem diversas! Porém, é muito importante que o objetivo do projeto esteja claro para guiar todas as ações que serão realizadas.

Como criar um projeto social? 

Criar um projeto social, uma ONG ou instituição beneficente não é tarefa simples, afinal exige bastante responsabilidade. É necessário muito planejamento, uma série de regulamentações junto aos órgãos do governo, em alguns casos é preciso também o apoio de profissionais de áreas específicas e, claro, arrecadar fundos para conseguir viabilizar as ações. 

Bastante coisa né? Mas calma. Apesar de ser um processo um tanto burocrático e que exige muita dedicação e organização, não é algo impossível. Para tentar facilitar a realização do seu projeto, a gente listou a seguir as 5 fases que você deve seguir para criar seu projeto social. 

Quais são as cinco fases de um projeto?

Bom, agora que você viu em quantas coisas precisa pensar para criar um projeto social, deve estar se perguntando: mas como elaborar um projeto passo a passo? Para te ajudar, dividimos a jornada de criar um projeto social em 5 passos. 

1- Identifique sua causa e saiba mais sobre as necessidades reais

Antes de tudo, é preciso definir qual é a causa que você pretende defender e pesquisar bastante sobre qual é a situação real e o que de fato deve ser feito para ajudar. Por exemplo, se você pretende criar projetos sociais para comunidades carentes, faça uma imersão na realidade de vida da comunidade, entenda quais são os problemas pelos quais eles passam, como funciona a dinâmica do local e o que você pode fazer.

2- Faça seu plano de atuação

Definido o problema e as ações, chegou a hora de fazer um plano de atuação do seu projeto social. É preciso planejar a frequência e duração das ações, a quantidade necessária de pessoas para fazer acontecer, as funções específicas de cada um, se é preciso algum especialista ou não, e também, as documentações necessárias. 

Por exemplo: se você quer reformar as casas das pessoas da comunidade para melhorar as condições de moradia de quem vive no local, você vai precisar do apoio e supervisão de engenheiros, tirar alvará de construção, conseguir voluntários para trabalhar nas obras, calcular os materiais necessários e definir um orçamento e prazo. Já se você quer criar um projeto social voltado para causas animais, teria outras necessidades como o apoio de veterinários, autorização da vigilância sanitária, etc.

3- Crie e regularize sua instituição

Para regulamentar seu projeto social, você precisa definir o modelo de atuação dele. Entre os mais comuns estão as associações e fundações. Vamos explicar um pouco as diferenças entre eles e qual o processo para sua criação.

Associação

Para criar uma ONG em formato de associação, você precisa se juntar a um grupo de pessoas e estabelecer um contrato. As associações não visam lucro e tem função assistencial, social ou ambiental. Para oficializar essa associação, é preciso criar e registrar uma série de documentos, como o Estatuto da Associação, dita as diretrizes de funcionamento e organização, o número do CNPJ, a inscrição na Receita Federal, prefeitura e Receita Estadual. Por fim, se tiver funcionários, é preciso fazer o registro deles na Delegacia Regional do Trabalho

Fundação

Já uma fundação é uma entidade de direito privado que tem fins filantrópicos e personalidade jurídica, além de conta com um instituidor – pessoa que pode ser física ou jurídica que direciona as ações desta fundação. Já no modelo de fundação, não é necessário um grupo de pessoas, é possível criar sozinho. Porém, é necessário indicar o patrimônio da fundação. Além disso você vai precisar registrar em cartório a escritura pública do patrimônio, criar um Estatuto e, entre outras coisas, permitir fiscalização do Ministério Público durante o processo de transação do patrimônio.

4- Levante fundos

Além de deixar toda a documentação em dia, é necessário arrecadar fundos para o seu projeto. Lá na fase de planejamento você identificou as licenças, profissionais e materiais necessários e, consequentemente, quanto tudo isso vai custar. Assim você consegue saber quanto precisa arrecadar de dinheiro para começar seu projeto e qual o valor mensal para manter a instituição funcionando. Para te ajudar com isso, mais pra frente nós vamos te dar 3 opções de como arrecadar dinheiro para o seu projeto.

5- Faça acontecer

Com um bom planejamento, instituição regulamentada e com dinheiro para começar, é hora de colocar a mão na massa. Porém, não esqueça que ter uma boa gestão diária é fundamental para manter seu projeto social a todo vapor. É necessário olhar com cuidado para as finanças e fazer uma boa gestão de tempo e recursos das suas ações para que elas não demorem e, consequentemente, custem mais do que o planejado. Outra coisa importante é documentar as ações já realizadas e monitorar os resultados depois. Observar o impacto e as mudanças que o seu projeto promoveu e saber os principais erros e acertos de cada ação feita é fundamental para melhorar seu projeto cada vez mais.

Como conseguir dinheiro para torna-lo realidade?

Um projeto social é feito para oferecer apoio e auxílio a uma causa, seja para o meio ambiente, jovens, idosos, comunidades carentes ou proteção animal. Porém, para fazer acontecer, é preciso capital. Mas afinal, como conseguir dinheiro se a instituição não tem fins lucrativos? Desafiador né! Muitas vezes, arrecadar fundos para uma ONG ou projeto social não é uma tarefa fácil, por isso listamos 3 formas para você conseguir dinheiro para realizar seu projeto.

1- Vaquinha online

A vaquinha online é uma ótima ideia para começar o seu projeto, a única desvantagem é que pode demorar mais tempo do que você deseja. Existem vários sites nos quais você pode cadastrar um projeto, definir o valor que você pretende arrecadar e conseguir contribuições em dinheiro. Essa técnica também é conhecida como crowdfunding e é usada principalmente para conseguir investidores para novos produtos ou empresas saírem do papel.

2- Patrocínios e doações voluntárias

Além das vaquinhas online, você pode usar suas redes sociais para divulgar seu projeto e encontrar patrocinadores e voluntários para doar para a sua instituição. Porém, é importante lembrar que se você não tiver “padrinhos” que doem quantias fixas frequentemente, você não tem como garantir a mesma entrada de dinheiro todo mês, o que pode prejudicar a estabilidade do fluxo de caixa do seu projeto social.

3- Fazer um empréstimo

Empréstimos geralmente causam reações variadas nas pessoas e muita gente torce o nariz pra essa ideia. Mas, fazer um empréstimo pode ser uma ótima opção para conseguir dinheiro para começar e manter seu projeto social ativo. 

Com a modalidade de empréstimo com garantia de imóvel, por exemplo, você consegue um valor alto, paga taxas bem baixas (a partir de 0,99% ao mês + IPCA) e ainda tem flexibilidade na negociação do prazo de pagamento. Assim, você consegue fundos para criar seu projeto e ainda pode guardar dinheiro para sustentar a operação por um tempo e se programar para pagar de forma tranquila.

Agora que você já sabe como planejar, regulamentar e fazer acontecer seu projeto social é hora de colocar a mão na massa! Faça seu planejamento, corra atrás das documentações necessárias e conte com o Crédito com Garantia de Imóvel da Bcredi para conseguir dinheiro para criar seu projeto. Use nosso simulador de empréstimo online e encontre o empréstimo com as condições ideais para você realizar esse sonho.

Bcredi

A Bcredi é uma fintech que oferece Crédito com Garantia de Imóvel com uma das menores taxas do Brasil, de um jeito descomplicado. Nossos conteúdos te ajudam a entender melhor o universo financeiro e a fazer melhores escolhas com o seu dinheiro!

Visualizar todas as publicações

Um jeito descomplicado de você acompanhar as novidades do nosso blog.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *